Apesar da redução no número de propriedades ser uma constante nos EUA, esta redução se
acentuou muito nos últimos anos, quando se registraram quase 20 pedidos de falência por dia,
entre 2017 e 2018.

Esta situação de aumento de dívida com projeções de redução ou manutenção atual dos
preços de várias commodities resulta em um cenário difícil para o agricultor americano nos
próximos anos, dependendo fortemente da situação de exportação destas commodities.

Na virada deste século, havia pouco mais de 2,1 milhões de propriedades rurais nos EUA, das
quais apenas em torno de 160 mil eram classificadas como propriedades rurais comerciais, por
faturarem mais de 250 mil dólares por ano, segundo a definição do USDA para uma
propriedade comercial. Estas propriedades comerciais eram responsáveis por mais de 76% do
total valor monetário recebido por todas as propriedades agrícolas dos EUA.

Os impactos da crise na agricultura americana têm resultados em altas taxas de suicídio dos
agricultores americanos e esvaziamento populacional nas comunidades rurais.

Compartilhar